ELE

Lá vem ele de novo, com um jeito de quem quer conversar sem puxar saco, chegando aos poucos, falando o mínimo, se aproximando, conquistando. Ele sempre vem com essa tática, e cada dia está melhor. Ele fala palavras pequenas, presta atenção no que vou dizer, espera para dar a resposta certa, ou certeira.

Ele se importa comigo, pergunta do meu dia, da minha noite. Quando não é lá aquelas coisas ele pede “quer conversar sobre isso?”, ele procura me conhecer pra saber como me agradar. Um vinho depois e um passo de cada vez, começando bem levinhos, ele se aproxima, pega minha mão, olha nos meus olhos e me tira para dançar.

Aquela dança tão calma, tão nossa. Os primeiros segundos me deixam a tremer, mas sua sensibilidade me tranquiliza. Não há música alguma, apenas o ouvir dos carros lá embaixo, passando pela cidade que adormece e as poucas luzes acesas da rua iluminam o ambiente. Entre nós há silêncio e não precisamos de mais nada. Aos poucos eu sinto que sua mão não quer mais segurar a minha, seus braços querem me envolver num abraço, seu cheiro, então, fica ainda mais forte, mas continua suave.

Em poucos movimentos estamos com os lábios encostados e sentimos o que só aquele beijo pode transmitir. Com ele me sinto segura, me sinto tão bem que apenas meu coração pode explicar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s