PRISÃO

Olá meu querido companheiro,

Ultimamente me sinto em meio a uma prisão. Sinto como se estivesse presa dentro de uma cúpula de vidro, na qual consigo ver tudo ao meu redor, mas não consigo fazer nada, tampouco ouvir o que acontece lá fora. Isso diz respeito ao meu amado. Diz respeito ao meu sentimento por ele e sua intensidade.

Por tantos anos, companheiro, você me conhece e sabe que nunca fui de me apaixonar, nunca perdi as estribeiras por alguém e sempre tive um grande medo de me entregar ao amor com medo de me machucar. Porém um dia esta história mudou e eu resolvi dar uma chance para ele, para mim e para o amor. Resolvi que estava na hora de experimentar o que é sentir calafrios, tremedeiras, arrepios e aquele frio na barriga que vejo tanta gente sentir. E eu sinto tudo isso.

Acho incrível como uma única pessoa pode mexer tanto assim com a nossa vida. Existem tantas pessoas nesse mundo e precisamos apenas daquela alma gêmea para fazer de seu abraço nosso lar. O que acontece com a mente quando estamos juntos é uma incógnita.

Porém, companheiro, estou lhe dizendo tudo isso para chegar na prisão. Esta que me faz querer vê-lo todos os dias, falar com ele todos os dias. Sabe, parece que é obrigatório e que se não recebo um simples “olá” o dia não está completo. Eu não quero ser assim, companheiro, não quero depender de alguém para deixar meus dias felizes, não quero depender dele para que eu possa exercer meu trabalho de maneira bem-sucedida, não quero depender dele para render os meus afazeres.

Eu sou um todo, sou completa. Ele soma e acrescenta. Não posso torná-lo um terço de mim. Às vezes sinto-me como um ventilador e ele um parafuso, se ele se soltar, minha hélice sai voando e girando desgovernada. Ora, companheiro, você sabe o quanto é bom ter este sentimento e mais ainda ter alguém por perto, mas também sabe muito bem o quanto é importante ter autocontrole perante a situação. Ele é especial, carinhoso, atencioso e sensato. Mas não é nele que tenho que basear a minha vida, é em mim. Ele me apoia, me ajuda, me ensina e me cativa, e é isso.

Agora você vê, companheiro, o quanto sua Comandante é fraca de coração. Eu, por muitas vezes fui tão forte, tão durona, mas, no fundo, sou esta humana, cheia de fraquezas e necessidade de ser amada. Não me interprete mal, às vezes preciso me esconder.

Um grande abraço cheio de admiração por sua coragem de ser sincero consigo mesmo, é um exemplo para mim. Fique bem!

A Comandante

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s