Perdi a coragem

Perdi a coragem de escrever textos bonitos, de usar palavras encantadoras, tocar o coração dos outros. Todos os dias eu penso em escrever, me inspiro em situações, em momentos vividos, em assuntos que rodeiam o cotidiano, me sensibilizo com tantas histórias e crio uma dissertação emocionante na minha mente. Continuar lendo